quarta-feira, 30 de novembro de 2016

“Desporto na Diferença”


Alunos da Secundária de Vila Verde e do Agrupamento de Escolas de Prado juntaram-se aos idosos do Centro Social do Vale do Homem e do Centro Social e Paroquial de Atiães e aos utentes da APPACDM Braga – CAO de Vila Verde para a actividade “Desporto na Diferença”, que decorreu esta manhã no pavilhão da Secundária.





Esta foi a última actividade integrada na Semana da Pessoa com Deficiência, promovida pelo CLDS-3G Vila Verde, pela Rede Social – Município de Vila Verde e pela APPACDM Braga – CAO Vila Verde, com o apoio do Instituto Português do Desporto e Juventude.

“Desporto na Diferença” foi o desafio lançado aos estudantes do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico do concelho, com o objectivo de estimular a sua capacidade de iniciativa, criatividade e a cultura inclusiva.

«Destaca-se a participação dos alunos do 5.º B e do 6.º B do Agrupamento de Escolas de Prado, que apresentaram a concurso jogos originais com uma forte componente de inclusão desportiva e social, tendo sido ambas as turmas igualmente premiadas», destaca a organização da actividade.

Ao longo de toda a manhã, no pavilhão gimnodesportivo da ESVV, os participantes tiveram a oportunidade de experimentar e de jogar em conjunto as actividades desportivas levadas a concurso.

---
Redacção
ovilaverdense




O AE de Prado esteve presente com duas turmas, 5ºB e 6ºB e com as professoras  Regina Freitas e Isabel Macedo.
Esta atividade foi fruto da  participação no concurso "Desporto e Diferença" realizada no âmbito da disciplina de Educação Física. 
O objetivo proposto pelo CLDS 3G de Vila Verde era ambicioso: concepção e apresentação de projetos inovadores, inclusivos e exequíveis por parte de alunos do 2º e 3º ciclos do concelho de Vila Verde, com a criação de um jogo/desporto com forte componente de inclusão desportiva e social.




Os objetivos alcançados foram mais modestos mas igualmente importantes no percurso formativo dos nossos jovens 
permitindo aos alunos trabalharem de forma cooperativa e abordarem os temas da eficiência/deficiência, da valorização da diferença, da prática desportiva para estas populações particulares, visionarem pequenos vídeos/campanhas  de motivação sobre os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro 2016, conhecerem novos desportos como o boccia ou o goalball e aprenderam ainda  a tomar decisões em grupo, respeitando regras democráticas.
Estes alunos foram apresentar os "seus" jogos  "Acerta no triângulo"  e "Paralicidade"  tendo como público-alvo alunos e idosos de várias instituições.

Foi um importante momento de partilha inter-geracional e 
consideramos muito  valiosa e enriquecedora a participação neste concurso.
Profª Isabel Macedo

O nosso Agrupamento participou com a perspetiva do Zé Manel e do nosso Diretor



Seminário “Emprego e Deficiência: desafios da actualidade” alerta para a importância da integração profissional das pessoas com deficiência



O salão Nobre da Câmara Municipal de Vila Verde foi, no dia 29 de Novembro,  palco do seminário “Emprego e Deficiência: desafios da actualidade”, uma actividade inserida na comemoração da Semana da Pessoa com Deficiência.



«Estas iniciativas só nos engrandecem», referiu Júlia Fernandes, Vereadora da Educação e da Acção Social, em relação ao seminário. «Temos muito a ganhar com estes exemplos, que nos ensinam com a sua força de vontade», acrescentou, referindo-se às pessoas com necessidades especiais.

A sessão contou com comunicações de diferentes especialistas e técnicos envolvidos na área da empregabilidade de pessoas portadoras de deficiência, bem como testemunhos vivos de pessoas com necessidades especiais, que relataram as suas experiências enquanto colaboradores de diferentes instituições.

«As pessoas com deficiência são o nosso centro de trabalho e por isso, o nosso compromisso é com a qualidade», afirmou Olga Figueiredo, Directora do Centro Educação e Formação Profissional Integrada. «É importante relembrarmos que, apesar de especiais, estas pessoas têm capacidades e precisam ser motivadas», acrescentou.

«O seminário foi uma oportunidade para a reflexão sobre a integração profissional das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Não obstante os testemunhos que espelham o sucesso de integração sócioprofissional de pessoas com deficiência, concluísse que existem, ainda, desafios na diferença e ao nível da empregabilidade que têm ser superados», menciona o CLDS-3G Vila Verde, responsável pela iniciativa, em parceria com a Rede Social de Vila Verde, a APPACDM de Braga- CAO de Vila Verde e o Município de Vila Verde.

--
Redacção ovilaverdense

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Dádiva de Sangue no AE de Prado


Decorreu no passado dia 22 de novembro mais uma Dádiva de Sangue no AE de Prado.

Foi  uma iniciativa do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais em colaboração com o Instituto Português do Sangue e terá nova edição ainda durante este ano letivo.


Pudemos contar com a participação de 51 dadores da comunidade educativa e que se traduziram em 37 colheitas, sendo os dadores mimados com uma pequena lembrança que pretendeu agradecer a sua disponibilidade e generosidade.

 
Informações complementares: 

Ser dador ? Porquê e como?

Ninguém é obrigado a dar sangue e ninguém deve ser pressionado a isso. A dádiva de sangue é um ato livre e voluntário de pessoas de bem, habituadas a pensar nos outros. Não esqueça, no entanto, que muitas pessoas precisam do sangue que só você pode dar, porque é saudável.
Todo o percurso da dádiva iniciando-se na inscrição, passando pela triagem clínica, colheita e terminando na refeição, demora cerca de 30 minutos. Se por um instante pensar no bem que faz com a sua dádiva de sangue, rapidamente concluirá que a falta de tempo não é uma boa razão.


Departamento de Matemática e Ciências Experimentais

Dia da Floresta Autoctone - 23 novembro

No JI de Oleiros foi assinalado o Dia da Floresta Autóctone | 23 novembro e o resultado foi este fantástico trabalho. 

Educadora Carla Manso 

Informações adicionais:

A 23 de novembro celebra-se o Dia da Floresta Autóctone, a floresta que é constituída por árvores de espécies originárias do nosso território como os carvalhos, os sobreiros e as azinheiras (que também são carvalhos), os castanheiros, os medronheiros, os loureiros, os azevinhos..., e que estão adaptadas ao nosso clima.
A floresta autóctone portuguesa é formada por árvores de crescimento tipicamente mais lento do que as espécies de árvores introduzidas, mas que adquiriram a capacidade de melhor resistir a longos períodos de seca com temperaturas elevadas e intercalados por chuvas relativamente intensas. São florestas também resilientes aos incêndios, que fustigam regularmente os territórios do sul da Europa.
ICNFNovembro é a época ideal para plantar árvores de espécies autóctones. Uma sugestão adicional - em março, no Dia Internacional das Florestas, aproveite para verificar se as jovens árvores necessitam de rega.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Equipa da Escola Segura em ação em Prado

Hoje os destinatários das sessões da Escola  segura foram os alunos do 6ºano que aprenderam e debateram assuntos relacionados com uma utilização mais segura da Internet.

 Equipa GAAF / PES



Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres,

No Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, 25 de novembro, queremos denunciar as discriminações e violências que ainda hoje as mulheres vivem de modo desproporcional.
Sabe-se que as mulheres e as raparigas estão expostas a formas graves de violência baseada no género, tais como a violência na intimidade, o assédio sexual, a violação, o casamento forçado, os "crimes de honra", a mutilação genital, constituindo uma violação grave dos direitos humanos.
Reconhecendo que as diferentes formas de violência contra as mulheres são uma manifestação das relações de poder historicamente desiguais entre mulheres e homens, impossibilitando o seu pleno progresso e impedindo a efetiva igualdade, urge eliminá-las.
Para combater e eliminar as diferentes formas de discriminação e violência contra as mulheres, a luta começa em cada um e cada uma de nós...






Art'themis+ da UMAR
O grupo de alunas do 9ºC


O grupo de alunas do 9ºC que integram o Art'Themis + com a Tatiana Mendes não quiseram deixar passar em claro esta data e organizaram no Polivalente um placard que pretende sensibilizar sobre este tema.