quarta-feira, 9 de julho de 2008

Concurso de Mensagens e slogans sobre Saúde

Integrado nas actividades da Semana da Saúde, que decorreu nesta Escola entre 7 a 11 de Abril, a equipa Coordenadora da Biblioteca Escolar promoveu um concurso de mensagens e slogans sobre Saúde.
No último dia de aulas do ano lectivo foram entregues os prémios às 3 vencedores e cada uma delas recebeu uma pen drive, oferta da Megatrónica que se associou a este desafio lançado à criatividade e originalidade dos nossos alunos.
Todos os alunos participantes, cerca de 70, das turmas D e E do 5ºano e do 6ºD receberam um diploma de participação.
Os trabalhos premiados foram:
Uma saúde melhor, por uma vida melhor!!!
Saúde é vida…
Saúde é felicidade…
Saúde é amizade…
Saúde é a nossa salvação!!!

De Vânia nº 25 ano 5º D
Para vivermos com alegria devemos ter a Saúde em dia.
Flávia Batista nº 11 5ºE
Se saúde queremos ter,
Muito desporto devemos fazer.
Para não seres obeso,
tens que controlar o teu peso.
Tens de fazer uma alimentação variada,
Para teres uma vida mais cuidada
.
Nome: Daniela Macedo Nº: 10 6ºD
Parabéns a todos os participantes.

Visita à Escola de Trânsito de Braga

Esta actividade surgiu após um convite da Equipa de Apoio às escolas e do Governo Civil de Braga e foi planeada de forma a cumprir o módulo de Educação e Segurança Rodoviária integrante do Programa emanado do ME sobre Cidadania e Segurança, desenvolvido ao longo das aulas de Formação Cívica do 3º Período lectivo.
Nesta actividade os alunos do 5ºA e 5ºE conheceram e puseram em prática questões básicas ligadas à segurança de peões e condutores.
Após uma sessão informativa., os alunos como condutores de karts e bicicletas, tinham que cumprir percursos respeitando a respectiva sinalização.




No final desta Sessão teórica e prática foi atribuída a cada aluno uma carta de condução emitida pela CMB e pelo Governo Civil e na aula seguinte de Formação Cívica os alunos do 5ºE realizarem um questionário sobre as questões abordadas na actividade.
Esta actividade resultou muito bem como uma forma privilegiada de implementar e desenvolver comportamento de segurança, tão necessários, uma vez que as crianças são dos utentes mais vulneráveis na Via Pública. Através de actividades práticas, muitas vezes conseguimos passar muito melhor a mensagem e a possibilidade de os alunos aprenderem, fazendo, é realmente de aproveitar e de valorizar.

Dada a importância da Educação Rodoviária na Segurança das nossas crianças, julgo ser de estudar a possibilidade desta actividade ser sempre realizada por todos os alunos do 5ºano desta Escola.

Desabafos...e algo mais...

Todos os dias ao vir para a Escola, perto já da entrada em Prado,” dou de caras” com um enorme outdoor publicitário com os seguintes dizeres:


Programa Municipal de Acção Desportiva
Vila Verde + Activa
Faça Desporto connosco



e sinto alguma angústia por verificar a discrepância entre o que os políticos propagam sobre a sua actuação e a sua prática efectiva.
O que é realmente importante???
As acções ou a propaganda???
Será que os munícipes de Prado se vão deixar enganar pelo atractivo outdoor e a sua mensagem positiva e esquecer que os seus filhos foram impedidos de continuar a usufruir de aulas de natação na Piscina de Prado, como parte integrante das aulas de Educação Física tal como aconteceu nos últimos anos, só porque a Empresa Municipal gestora da Piscina pretendia que pagassem o triplo do que pagavam até este ano????? Será que os pais aumentaram os seus ordenados e pensões com esse ritmo??? Em que país vivem estes gestores????
A utilização da piscina pelos nossos alunos poderia não dar um grande lucro à CMVV mas também não dava prejuízo, pois não obrigava a reforço do pessoal (eram os professores de Educação Física da Escola que leccionavam as aulas) e só decorria no horário durante o qual a taxa de ocupação da piscina era mínima, tal como acontece agora…Então, senhores gestores, será uma boa política manter tão baixa a taxa de ocupação da piscina quando, sem grande acrescento de custos, a poderiam incrementar e criar bases para que, no futuro, essa taxa de utilização extra-escolar possa aumentar, graças ao trabalho desenvolvido durante os 5 anos que os jovens passam cá na Escola…
É que não é por acaso que a piscina de Prado, sendo mais pequena e com menos valências que a de Vila Verde, tem quase o dobro de utilizadores (dados de um documento da assessoria de imprensa da CMVV) …Muitos dos actuais utilizadores da Piscina de Prado tiveram as suas primeiras experiências de adaptação ao meio aquático e de prática de natação durante o seu percurso escolar na EB 2/3 e estão dotados de competências suficientes que lhes permitem desfrutar da prática seja de natação ou de hidroginástica de uma forma mais activa e participada e isso deveria ser uma fonte de reflexão para os responsáveis. Mas tal parece não acontecer…
E, afinal, nós (todos) queremos ou não queremos uma população mais activa e dinâmica, co-responsável pela sua Saúde e bem-estar??? É que não basta colocar estas intenções em grandes outdoors para que isso aconteça, é preciso agir em consonância com esse propósito.
Na Escola queremos fazer a nossa parte, mas é preciso que nos deixem dar o nosso pequeno contributo e, neste ano lectivo vimo-nos impedidos de continuar um trabalho que vinha a ter reflexos muito positivos na promoção de prática desportiva de toda a população escolar e pós-escolar, pois torna-se absolutamente impraticável pedirmos uma comparticipação aos pais nos valores que a Proviver estabeleceu.
Pessoalmente, conheço o meio, estou consciente do contexto económico e social do país e custa-me aceitar que uma Câmara Municipal, ao criar uma empresa municipal de desporto, se possa assim desresponsabilizar das suas obrigações de “serviço público”, deixando o ónus da sua acção para a empresa municipal que, por sua vez, assume que foi criada para dar lucro e que não tem qualquer tipo de obrigação social.
Para terminar, e porque a angústia já vai longa, não posso deixar de registar o meu lamento pelo facto de os pais e Encarregados de Educação dos nossos alunos, eleitores e população activa de Prado, e mesmo alguns órgãos responsáveis da Escola não terem manifestado de uma forma mais veemente e acesa a sua indignação face ao acontecido.
Esta minha reflexão tem a única intenção de despertar a comunidade para esta situação e procurar congregar apoios no sentido de a actual situação ser reversível, pois custa-me baixar os braços sem lutar até ao fim e o que eu gostaria mesmo é que esta situação se pudesse ainda resolver, para bem de todos e para que o slogan Vila Verde + activa , não seja só isso, um slogan, mas se torne uma realidade e se estenda a “Prado + activo”.


Profª. Isabel Macedo