quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Educar para a prevenção...


A campanha* “Olhe pelas Suas Costas”* visa sensibilizar a população em geral para as dores nas costas, alertar para as suas consequências na vida pessoal e profissional dos portugueses, e educar sobre as formas de prevenção e tratamento existentes.
Segundo o Dr. Paulo Pereira, neurocirurgião e coordenador da
Campanha Olhe Pelas Suas Costas, “*o transporte de mochilas escolares
pesadas pode trazer repercussões, a longo prazo, para a saúde das crianças*”.
Assim, aconselha que “*todos os pais e cuidadores, no momento da compra
optem por mochilas de material leve e resistente, com costas almofadadas e duas alças ajustáveis. Após a compra, a atenção dos pais deve ser direcionada para o peso que a criança transporta na mochila que, idealmente, não deveria ultrapassar dez por cento do peso da criança. A título de exemplo, uma criança com 30 quilos, não deveria transportar uma
mochila com um peso superior a três quilos"*.

Salienta ainda que *"o transporte repetido de uma mochila pesada pode
condicionar, no futuro, problemas graves para as costas das crianças. Para além das dores nas costas de que provavelmente as crianças se queixam no dia-a-dia, este hábito pode provocar um desgaste acrescido da coluna vertebral da criança ao longo do tempo, prejudicando gravemente a sua saúde
a longo prazo".*


Para mais informações  http://www.olhepelassuascostas.com/

Equipa PES

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

De regresso ao trabalho, este é o nosso desejo...

Resultado de imagem para mensagem bom ano letivo

Contributos para uma Escola que queremos sempre melhor...

Mum's the bossPara além do saber, a escola é um lugar extraordinário para trabalhar as competências sociais que vão ser ferramentas fundamentais para o seu crescimento enquanto pessoa comprometida, atenta, feliz.
Se é verdade que a escola existe para ensinar e transmitir conhecimento, também é verdade que cada professor e cada auxiliar são adultos de referência nas suas vidas e que fazem mesmo toda, mas mesmo toda a diferença. 
Na verdade, não acredito que nenhum educador ou professor vá para esta profissão sem acreditar que assim é!



Na escola também aprendemos competências sociais. Quais são essas?

Eu sou capaz
Eu sou capaz de adiar a minha vontade de ir já para o recreio brincar e ficar a terminar de pintar o meu desenho. Eu sou capaz de tocar o solo em guitarra na festa de final de ano. Eu sou capaz de dizer ao João para parar de me chatear.
A autonomia trabalha-se em sala.

Eu tenho valor
Eu tenho receio de não conseguir fazer melhor e por isso não arrisco. Eu gosto de aprender e fui feito para aprender!
Todas as crianças têm dentro de si um enorme potencial. Basta saber ver e ajudar a trazer tudo isso cá para fora. Aposto que qualquer uma delas vai agradecer, mais tarde!
   
Eu sou responsável
Eu sou responsável pelas minhas escolhas e estou a aprender a lidar com a frustração de fazer escolhas erradas. Eu sou responsável por gerir as minhas emoções mas como ainda não o sei fazer muito bem, preciso que me mostrem como é que isso se faz. Eu sou responsável pelo meu material da escola e por arrumar esse mesmo material no final do dia.
E preciso de ajuda, que me acompanhem e corrijam porque só assim posso aprender. 

Magda Gomes Dias no blog 
Mum's the boss