segunda-feira, 5 de março de 2018

Cultivar Mindfulness em contexto educacional...terninou a formação mas não a ação...


Terminou no passado sábado a ação de formação  "Cultivar Mindfulness em contexto educacional" um projeto na área da Educação que propõe transformar a vida dos professores, das crianças e dos jovens, através do desenvolvimento de programas de aprendizagem sócio-emocional baseados nas práticas de mindfulness. Tem-se verificado um interesse crescente pela utilização das abordagens baseadas no mindfulness em contexto educacional, especialmente nas que são dirigidas aos alunos. Estas intervenções configuram-se como um caminho essencial para a promoção da saúde e bem-estar dos mais jovens, estando associadas ao aumento de comportamento pró-sociais, à redução de problemas de comportamento e à melhoria dos resultados académicos. 







 

Segundo Joana Carvalho, a nossa excelente e experiente   formadora, "ao professor pede-se que disponibilize a todos os alunos suporte emocional, promova um ambiente de sala de aula acolhedor e estimulante, seja um modelo na regulação das emoções, oriente os alunos em situações de conflito com sensibilidade e sensatez, tenha uma gestão eficaz dos comportamentos desafiadores dos alunos e responda às exigências da avaliação de resultados. E, no entanto, apesar de todas estas exigências, estes raramente recebem formação específica sobre como lidar com estes aspectos na sala de aula". Sabendo-se também dos resultados de um estudo recente que  indicou que 30% dos professores portugueses se encontravam em situação de “burnout”, e entre 20% a 25% apresentavam queixas de stress, ansiedade e depressão. Como pode um professor aplicar mindfulness na sala de aula? Por onde deve começar
 

Foi com este desafio em mente que a Direção do Agrupamento de Escolas de Prado e a coordenação TEIP dinamizaram esta ação  que teve início já no ano letivo  anterior, sendo as primeiras 25 horas realizadas numa frequência semanal e as últimas cinco numa única sessão, cerca de 3  meses após o final das primeiras. Estas sessões de reforço são fundamentais, pois contribuem para a manutenção, a longo prazo, dos resultados da intervenção, conforme dizem as orientações para as práticas de qualidade e eficácia na área da educação e investigação. "Na área da educação e nomeadamente do desenvolvimento das competências de mindfulness, é fundamental que isso aconteça. O professor tem mais tempo para desenvolver, assimilar e aprofundar a sua prática. A ultima  sessão de cinco horas, foi um momento de prática e reflexão sobre o que aconteceu nos meses anteriores e serve também de estímulo para continuar."
Quanto ao futuro, sobre se acredita ser possível uma política nacional de educação que integre o mindfulness, a Joana diz acreditar que esse momento há-de chegar. Existem outras experiências em Portugal a este nível e é preciso começar a semear por baixo e deixar que os frutos cresçam...



💙🎆💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 

No Agrupamento de Escolas de Prado, a Joana deixou e cuidou desta semente durante estes meses em que nos acompanhou, motivou e apoiou, mas agora cabe a cada um de nós cuidar de si, para melhor poder cuidar dos outros e deixar crescer este fruto, disseminando as práticas de mindfulness e aprimorando a forma como nos relacionamos com os outros...
                                                                                                        GAAF
💙🎆💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 💙🎆 




 (texto baseado numa entrevista realizada a Joana Carvalho por  Ethel Feldman in Mindmatters magazine).

 


Joana Sampaio de Carvalho é responsável pela área da Educação no Instituto Mindfulness. Interessada na promoção do bem-estar e no desenvolvimento saudável das crianças, dos jovens e dos adultos, trabalhou em diferentes contextos: comunitário, escolar e prevenção do consumo de substâncias psicoativas. Está a finalizar um estudo sobre os efeitos das práticas de mindfulness (através do Programa Mindup) para professores e alunos do 3º ano do 1º ciclo do ensino básico. É consultora e formadora do Programa MindUp, é formadora do Programa Paws b (para crianças dos 7 aos 12 anos) e trainee do Mindfulness Based Stress Program (MBSR) no UC San Diego Center for Mindfulness.


Sem comentários: